LabRua

Feira Central de Campina Grande

A Feira Central de Campina Grande é uma fonte inesgotável para estudos sobre o espaço público, com toda sua complexidade, que de início nos parece caótica, revela uma ordem criada continuamente pela ação humana que refletem séculos de tradições que remetem à própria fundação da cidade enquanto entreposto comercial no século XVII.


Em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Campina Grande, o LabRua promoveu um estudo acerca do espaço público da Feira Central, investigando suas particularidades, levantando dados acerca do uso do espaço público e analisando os dados para criar um diagnóstico da área que possa orientar a criação de políticas públicas que respeitem as tradições locais e o status de Patrimônio Cultural do Brasil outorgado pelo IPHAN em 2017, reconhecendo a Feira Central de Campina Grande como centro de expressões e tradições históricas do Nordeste brasileiro.

Dentro do âmbito da pesquisa, a equipe do LabRua estudou a setorização informal que se formou na Feira Central, em especial na questão viária, mapeando os estacionamentos existentes e seus diferentes perfis de uso, de carga e descarga, embarque e desembarque, e de uso privado.

O principal uso da Feira Central ainda é do(a) comprador(a) individual que caminha pelo espaço labiríntico das barracas para realizar suas compras domésticas. Tendo isso em mente a pesquisa realizou seu levantamento mais ambicioso: uma contagem dos usuários em cinco pontos da feira central num período de 12 horas contínuas para monitorar o fluxo e os horários de pico do local, contabilizando um total de quase 80 mil usuários nos pontos de realização da contagem.

Foram analisadas também as soluções dos feirantes para suas barracas, seus diferentes usos e suas diferentes disposições, catalogando as diferentes tipologias concebidas e utilizadas pelos feirantes bem como a disposição física das barracas ao longo de diferentes setores da feira, esquematizados através de cortes para entender a caminhabilidade do espaço.

Os resultados do diagnóstico foram apresentados à Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Campina Grande e no Fórum Habitar 2019 em Belo Horizonte/MG através de um artigo de autoria da equipe do LabRua.

Análises produzidas nesta pesquisa

  • Análise de fluxo de pedestres
  • Análise de fluxo viário
  • Análise e mapeamento de estacionamento
  • Análise das barracas e suas tipologias
  • Catalogação das barracas
  • Esquematização das ruas e análise de caminhabilidade

Publicações relacionadas

[Caderno de diagnóstico da Feira Central de Campina Grande.](../../pdf/Caderno Feira Central.pdf)

[Artigo apresentado no Fórum HABITAR 2019: Habitação e Desenvolvimento Sustentável.](../../pdf/Desafios e perspectivas acerca da espacialidadedas ruas da Feira Central de Campina Grande_ Fórum Habitar_ 31_08_19.pdf)